História do Totó

A História do Totó: o Totó no Mundo

A História do Totó: o Totó no mundoA história do Totó e de seu surgimento é um tanto controversa… Enquanto os alemães defendem que o criador foi Broto Wachter, a história mais difundida é de que o criador foi o galego Alexandre Finisterre.

Em 1930, o alemão Broto Wachter criou um jogo no qual o jogador manipulava pequenos triângulos, a partir de barras de madeira. O objetivo era simples: fazer com que a bola atingisse o “gol” adversário. Esta foi a primeira forma de se jogar futebol de mesa.

A história mais difundida, porém, é de que o futebol de mesa foi inventado pelo galego Alexandre Finisterre. Em meio a Guerra Civil Espanhola, durante um período em que ficou internado no hospital de Monserrat no ano de 1936, Finisterre idealizou o jogo. Francisco Javier Altuna, amigo de Finisterre, desenvolveu a idéia, construindo a mesa e seus componentes: os triângulos de Wachter tomaram forma de bonecos e as barras passavam a ser de ferro. A invenção foi patenteada em 1937, porém, Finisterre acabou por perder os papéis da patente. Após ser exilado para a América do Sul, passou a divulgar o jogo pelo continente.

O jogo se espalhou rapidamente pela Europa! Quando Finisterre retornou à Espanha, em meados da década de 60, o jogo encontrava-se amplamente difundido, tendo inclusive algumas federações nacionais em alguns países europeus.

A História do Totó: O Totó como Esporte

História do Totó: O Totó como esporteAs primeiras federações internacionais foram fundadas ainda na década de 60, porém, a International Table Soccer Federation (ITSF, literalmente, “Federação Internacional de Futebol de Mesa”) só veio a ser fundada em 2002.

No Brasil, o jogo ainda não é amplamente visto como esporte, apesar de Copas do Mundo, Campeonatos Mundiais e Circuitos da ITSF serem disputados desde o ano de 2005.

A Federação Brasileira de Pebolim (Febrape), fundada em 2007, filiou-se a ITSF no mesmo ano passando a enviar, esporadicamente um representante nacional para o maior dos torneios de pebolim, a Copa do Mundo ITSF.

Não há uma nomenclatura oficial para o esporte no Brasil, são aceitos todos os termos desde os mais famosos como Totó e Pebolim, até os menos usados como Fla-Flu e Palau. A Febrape, sediada na cidade de Santos, aceita todas as nomenclaturas apesar de utilizar o termo Pebolim, mais popular no estado de São Paulo.

A História do Totó:O Totó no Rio de Janeiro

A história do Totó: O Totó no Rio de JaneiroÉ difícil precisar quando exatamente o Totó chegou ao Rio de Janeiro. Acredita-se, porém, que o esporte se popularizou no estado na década de 50, trazido por imigrantes espanhóis, como aconteceu em outras regiões do Brasil.

Como esporte, no entanto, o Totó vem sendo levado a sério nos últimos anos e nós acompanhamos esses avanços bem de perto! Enquanto pequenos torneios já são realizados há anos ao redor do estado, Marcio Belmonte, o fundador do Clube Belmonte de Futebol Pebolim, foi mais ousado. Belmonte levou o Totó carioca a um novo nível, permitindo que o esporte estivesse presente em eventos como o Arnold Classic Brasil 2014, 2015 e 2016, com a I, II e III Copa Arnold Classic Brasil de Pebolim / Totó, os maiores campeonatos de Totó já realizados no estado. Até Arnold Schwarzenegger bateu uma bolinha…

Estes torneios de alto nível permitiram que diversos jogadores se interessassem pela modernização: Luciano Santos e Marcio Belmonte iniciaram aquisições de mesas profissionais e permitiram o início da profissionalização do esporte, sem a perda do grande charme clássico do Totó!